O Brasil é, segundo um estudo feito pela Expert Market, um dos países que mais empreendem no mundo. Estamos na 5a. colocação global. Mas como começar um negocio que tenha  chances de sucesso?

Os motivos que levam brasileiros de todos os cantos a empreender são bastante diversos, mas podemos citar alguns aqui: trabalhar com aquilo que se gosta de verdade, perda repentina de emprego, criatividade ao encontrar solução para um problema recorrente e distância de grandes centros urbanos, gerando oportunidades para pequenos empreendedores locais.

Na contramão desse estudo temos uma dura realidade: após 5 anos de vida mais de 60% das empresas fecham suas portas, segundo estudo do IBGE. Os motivos que levam a isso são variados, mas corriqueiramente são citados os seguintes: falta de acesso a crédito barato, excesso de impostos e burocracia na contratação de pessoas e falta de gestão. Mas como começar um negocio que consiga ser forte para aguentar tudo isso? Continue a leitura…

Vamos trabalhar especificamente do assunto falta de gestão. Sabemos que o SEBRAE oferece diversos cursos e treinamentos sobre o tema e que faz um trabalho impecável quando o assunto é preparar um micro ou pequeno empreendedor para dar seus primeiros passos no seu próprio negócio.

Como começar um negocio que tenha sucesso? Para isso é necessário gestão

A falta de gestão é amplo demais e não está ligado somente a rotinas operacionais e crédito. A pergunta que nos fazemos é: daqueles empresários todos que quebraram após 5 anos quantos estavam de fato usando um software de gestão para gerenciar seu negócio? Quantos analisavam informações de vendas e estoque para determinar suas compras? Quantos usavam a tecnologia de fato a seu favor para não contar apenas com feeling.

E contra fatos, não existem argumentos. Recentemente o valor em bolsa do Magazine Luiz foi atualizado em mais de 20 bilhões de reais! Pensem que em 2003 o valor do Magazine Luiza era de “apenas” 180 milhões de reais. Um crescimento assombroso para uma empresa que concorre em um mercado tão competitivo quanto o de eletromóveis.

Mas como isso foi possível? Talvez o antigo cargo do atual CEO Fred Trajano te dê alguma pista: diretor de tecnologia.

Fred Trajano foi o responsável por estruturar o Luiz Labs, centro de desenvolvimento de tecnologia do Magazine Luiza que possui, pasmém, 480 funcionários hoje.

O Magazine Luiza é um exemplo de empresa que usou a tecnologia a seu favor para impulsionar um crescimento sustentável. Mas não é o único exemplo. A empresa que obteve o maior desempenho em bolsa nos EUA na última década foi a rede de pizzarias Domino’s que cresceu absurdos 2.500% no período. Como? Usando tecnologia.

Ok, já entendi que tecnologia é importante. Mas eu sou bem pequeno, como começar? Não tenho muito dinheiro para investir e estou perdido. Você deve começar cuidando muito bem do seu projeto de automação comercial.

Acalme-se, seu contador vai te pedir isso em algum momento

“Alguns questionamentos são importantes e como começar um negocio com a automação correta é uma delas”

Você precisará imprimir cupom fiscal para seus clientes. Se você não for varejo, terá que imprimir Nota Fiscal Eletrônica (NFe). Para tal, seu contador te pedirá um sistema de automação comercial ou um software de gestão. Na prática, são a mesma coisa.

Quando ele te pedir para contratar o sistema, não pense nisso como um fardo para atender apenas a legislação. Pense que o software será um aliado para você administrar melhor sua empresa.

Abaixo listamos alguns cuidados que você deve tomar para montar seu projeto de automação comercial com excelência.

Comprar por preço não é o melhor caminho

É claro que você deve economizar. Começar um negócio é sempre arriscado e ter seu controle financeiro bem feito é fundamental. Mas tome muito cuidado em comprar equipamentos muito baratos e com softwares gratuitos. Tudo aquilo que é barato demais pode sair caro no longo prazo.

Questione sempre seus fornecedores sobre garantia, suporte, prazos de atendimento. Se quebrar os equipamentos, a quem eu recorro? Como? Isso está no contrato? Se tiver uma dúvida em como usar o software para quem eu ligo? Tem chat para atendimento? Qual o horário?

Use nossa lista de equipamentos para se organizar

Um projeto de automação comercial deve ser pensado em dois blocos: frente de caixa (ou PDV) e retaguarda (ou escritório). Normalmente um projeto mínimo de retaguarda é composto por:

Já a frente de caixa deve ser composta no mínimo por:

Pronto, seu projeto mínimo de automação comercial está pronto do ponto de vista dos equipamentos. Agora você precisa escolher o Software de Automação.

Sempre recomendamos adquirir softwares específicos para o segmento que você atua. Uma Revenda de Automação Comercial pode te ajudar nessa escolha. Procure falar com no mínimo 3 revendas na sua região. Sem a menor sombra de dúvidas este será o melhor parceiro para te ajudar na escolha do melhor software para você e dos melhores equipamentos para o seu negócio. Você se preocupou em como começar um negocio, por este motivo ter o apoio de um revendedor com experiencia pode ser uma força a mais nesse inicio.

Não trate o Software apenas como um emissor de cupom fiscal

Pensar dessa forma é um erro gravíssimo. Seu feeling é importante? Claro que sim! Mas não usar o sistema que você contratou para administrar melhor sua empresa é uma perda de tempo imperdoável.

Nunca o Excel será mais eficiente para te ajudar. Por mais difícil que seja adaptar-se a um novo software invista tempo em aprender como ele funciona. Contrate com sua revenda de automação comercial pacotes de treinamento e vá aprendendo a usá-lo com cuidado.

E em especial: dedique-se ao seu cadastro de produtos. Um cadastro mal feito é certeza de prejuízo para com seu projeto de automação comercial.

Tudo que é novo entra em um ciclo de aprendizagem e adaptação e ter os questionamentos corretos fazem com que você consiga ter uma visão mais profunda do que é e como começar um negocio que posso ser lucrativo e com escala.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.