Existem vendas e vendas. Algumas produzem resultados financeiros com margens excelentes, outras nem tanto. 

Mas há um tipo específico de negociação que eu não recomendo que se transforme em venda. É aquela em que tanto a empresa quanto o cliente chegaram a um ponto onde não querem mais ceder e, seja quem for que ceda, ficará frustrado com o resultado final.

Muitos vendedores não prestam atenção nisso e forçam a barra, seja com um lado, seja com o outro. 

A questão é que, quando isso acontece, a frustração do lado perdedor vai gerar um desequilíbrio, que tende a produzir uma dessas duas situações:

A verdade é que em uma situação desse tipo todos sairão chateados:

O caminho natural para esse tipo de venda é um só: encerramento da relação comercial, em alguns casos até com litígio de uma das partes. 

Isso quando o vendedor não acaba rodando também, seja por omissão de ações para tentar resolver o problema ou pela falta de transparência na condução das relações comerciais.

A dica portanto é ficar de olho no rumo que a negociação está tomando. Sentiu que alguém não está confortável, mesmo após você ter feito tudo o que era possível para que a negociação acontecesse? Então encerre a negociação.

Faça um descarte com elegância, demonstrando para o cliente que o melhor, para ele, é buscar um novo fornecedor. 

Pode até ser triste em um primeiro momento mas, a médio ou longo prazos, será um alivio para todos os envolvidos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.