Você trabalha em uma empresa mais conservadora, com processos burocráticos, mais “pesadona”? Ou trabalha numa empresa mais descolada, onde as decisões são tomadas mais rapidamente? Não tem certo ou errado: o que importa é falar o tom da empresa.

O que quer dizer é que não adianta você ser um vendedor super descolado, com cara de Start Up e vender para o seu cliente isso e entregar para ele a IBM dos anos 80.

Seu cliente vai ficar P da vida com você, pois as expectativas certamente não serão atendidas. Start Up constrói produto em conjunto com o cliente, é leve, ágil. A IBM dos anos 80 é mais conservadora. Atenderá o cliente? Sem dúvida nenhuma. Mas não com a velocidade e parceria que você fez o cliente imaginar que seria.

Ah Vitor, mas eu sou um vendedor que não me conforma com isso. Eu não quero vender uma coisa e entregar outra. Eu quero que a empresa siga no meu tom pois eu enxergo que é isso o que o mercado quer.

Fechado! Seja você então o agente de transformação dentro da sua empresa. Comece você um movimento de conscientização, demonstrando para gerentes, diretoria, donos, que a empresa precisa mudar e mostre o caminho que deve ser seguido.

Eu fiz isso a minha vida inteira e te afirmo: colaborou e muito para eu sair de vendedor e me tornar gerente, depois diretor e hoje dono da minha própria empresa.

Agora, se sua empresa não te dá espaço para isso, não fica esquentando a cadeira não. Pega suas coisas e procura outra empresa para trabalhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.